18.11.10

Preparativos

Faltam 13h. Saio da minha sala gelada rumo ao forno que é a noite de Salvador. Acendo um cigarro e desabafo meus problemas sentimentais com a nova colega de trabalho que já parece best-friend-forever-since-ever a caminho da padaria. Volto pro trabalho. Café, café, café. A aluna chega. Uma hora de aula que parece se estender ao infinito.

Faltam 12h. Sento na frente do computador e digito meia dúzia de coisas depressivas no twitter. O humor não está dos mais condizentes com a condição de "pessoa-que-vai-viajar-amanhã". Mais café. Está na hora de ir embora, e eu nem estou conseguindo mais rir das brincadeiras dos co-workers. Entro no primeiro ônibus que me deixe a 5 minutos de distância dali.

Faltam 11h. Ligo o notebook, digo oi para os amigos e tomo banho. Brinco com o gato. Faço e desfaço as malas para me certificar de que não esqueci nada. Ansiedade. Ansiedade.

Faltam 10h. Já não sei mais o que fazer pra distrair minha cabeça. Penso em tudo o que pode dar errado e faço planos B, C, D e E. Música, música é bom pra relaxar. Canto junto. Danço. Minha coluna vai me matar, mas foda-se.

Faltam 9h. Eu devia ir dormir. Estava podre de cansada quando saí do trabalho. Cadê o sono? A janelinha do MSN pisca e me faz criar planos A, muitos planos A. Telefone. Meia hora no telefone. Side-quests. Minhas costas estão a ponto de pedir arrego.

Faltam 8h. O cigarro acabou. Preciso dormir, preciso acordar em cerca de 5h. Troco o CD, coloco música ambiente pra tocar. Relaxo. O notebook desliga sozinho, é um sinal. Ligo de volta. Coloco o mesmo CD pra tocar. Arrumo a cama, faço cafuné no gato, fecho a necessaire, coloco o mp4 pra carregar. Peço a um amigo  pra ligar pro táxi pra mim pra agendar pra amanhã, 6h, eu sair daqui. Mais cafuné no gato. Ainda não consigo relaxar.

Faltam 7h. Fuck you, insônia.

Nenhum comentário:

Compartilhe!