28.11.11

À primeira vista

Você estava do outro lado de uma porra de um salão lotado e eu estava sem óculos, mas o vi mesmo assim. No justo no dia em que eu não podia me meter a aprontar nada com absolutamente ninguém. Minha atenção foi capturada não sei nem como nem porquê - só sei que olhei pra você e pronto. Target locked.

Alguém me explica porque seus pedacinhos diminutos - dados de bom grado, na conversa que se seguiu à identificação - não saíram até hoje da minha cabeça. Alguém me explica porque, pela primeira vez em muito tempo, minhas memórias não são meramente físicas, mas principalmente psicológicas e emocionais. Alguém me explica o que está acontecendo comigo, porque estou tentando escrever uma história pra nós dentro de mim e está tudo tão confuso e cheio de buracos que não consigo encontrar um único ponto de lógica.

Alguém me explica, enfim, porque tenho tanta certeza de que, por mais que eu tente, nunca mais vou ver você.

E porque infernos isso dói tanto.

Um comentário:

Anônimo disse...

rolou mermo isso aí, é?

Compartilhe!