5.1.11

Por que escrevo

E ela olha pras palavras na tela e desaba de chorar porque queria ter escrito algo assim, não porque é bonito, mas porque se sente da mesma forma e não saberia como expressar isso, tão dolorido, tão trancado dentro dela que estava. E ele olha pr'aquele texto imenso e não consegue conter um meio sorriso daqueles carregados de nostalgia, e não consegue impedir o coração de falhar aquela batida, porque está tudo ali, é a vida dele, com detalhes que ele nem lembrava que existiram, mas ah se existiram. E aí outra pessoa lê um poema tão, tão curtinho, e sente toda a carga de saudade do que ainda não existiu, e não resiste a se manifestar a respeito, porque sabe que aquilo ali é o que eu quero pro nosso futuro. E aí aquele amigo que entende tudo o que eu passei lê a carta e vem me dizer com todas as letras que ele gostaria de poder dizer tudo aquilo também pr'aquela pessoa mas não pode mais.

E essas coisas todas acontecem... espontaneamente. Essas palavras que brotam de mim e, de alguma forma, calam na alma de outras pessoas. Quando escrevo, parece que saio de mim. Parece que essas coisas não saem só de mim, são retalhos de tantas outras pessoas que eu nem sei mais. É por isso. É por isso que a pena será, eternamente, minha arma, e a folha, o escudo. É por isso que não desisto.

E isso tudo é pra agradecer a vocês que lêem isso aqui e, mesmo que não comentem aqui, vêm me dizer, por msn ou twitter ou seja lá como for, o que acharam, que se identificaram, que gostaram ou que se lembram. Vocês fazem parte disso aqui, de um jeito ou de outro. E vocês é que me dão forças para continuar. Obrigada, de coração. <3

3 comentários:

Aline disse...

Ah, sua linda! <3

Eu me identifiquei com o primeiro exemplo e *corre*

Sei lá, as coisas que tu escreve saem com uma naturalidade incrível. Adoro isso e espero que vc nunca deixe de escrever.

Lucilla Beaumont disse...

E é sempre, sempre, por isso que vale a pena.
Qualquer tipo de arte é feita pra isso: tocar alguém, dar uma sensação, um pensamento, uma ideia.
Eu desenho pra passar um pouquinho de mim pro papel, e é maravilhoso quando alguém se sente tocado...
Acho que é basicamente assim com você e seus textos lindos. <3

Bruna Borges disse...

Saudade desse cantinho...
Lindo, cm sempre!!
;)

Compartilhe!